Timing Perfeito Talk Show – O Gigante, Médicos Cubanos e Lulu.

O programa começa atrasado, como de costume. A vinheta começa ao som do Remix de California Dreaming do Benny Benassi, o nome do programa aparece em letras garrafais coloridas sobre imagens estroboscópicas de pacotes de bolacha recheada em preto e branco. Corta para a imagem do auditório vista de cima e o apresentador entra dançando algo que se parece muito com a dança da manivela.

APRESENTADOR: (se sentando) Olá, boa noite a todos! (sorri) É um prazer ter vocês aqui hoje, nesse dia tão especial, por que hoje nosso programa vai tratar de um assunto muito polêmico: As Polêmicas! Já que o ano está chegando ao final, decidimos fazer uma retrospectiva de 2013 a partir daquilo que todo mundo mais gosta comentar: os bafões, os babados, a gritaria.. E pra falar sobre isso nós trouxemos três convidados muuuuito especiais. (ainda sorrindo) Nosso primeiro convidado veio das ruas; mas como todo bom oportunista aproveitou o fogo da situação pra lançar a carreira e logo estava famosíssimo, ganhou fama, apareceu em todos os jornais e mídias, impressas e online enquanto multidões gritavam seu nome. Com vocês, O Gigante!

O gigante entra no auditório acenando, acerta um lustre quando se abaixa pra cumprimentar o apresentador, ele senta e ocupa o sofá dos convidados inteiro. A produção traz duas cadeiras da skol e coloca do lado do sofá.

APRESENTADOR: (sorrindo) É um prazer ter você aqui, Gigante.
GIGANTE: O prazer é todo meu, Apresentador.
APRESENTADOR: Vamos direto ao ponto, Gigante; de 0 a 100 em um minuto. Como você conseguiu? Você acha que foi tudo sorte ou é tudo mérito seu?
GIGANTE: Olha, eu não vou negar que tem sim um fator de sorte. Mas o que é sorte se não o encontro da preparação com a oportunidade? Eu acho que eu estava no lugar certo no momento certo, mas outra pessoa talvez não tivesse se dado tão bem, sabe? Eu sempre tive esse feeling, essa coisa dentro de mim, de que eu poderia ficar famoso. É como Kelly Hiltonn disse, tem gente que nasce platéia e tem gente que nasce palco, e eu desde criança gostava muito de dançar, gostava muito de cantar Menudo..
APRESENTADOR: E você não acha que a mídia e a publicidade que surgiu te ajudou muito?
GIGANTE: Nossa, com certeza, a mídia com certeza botou holofotes demais, sabe? Eu chegava a ficar envergonhado, por que eu não podia acordar que antes de eu levantar já tinha virado notícia (risos).
APRESENTADOR: Eu vou ter que te interromper agora por que O NOSSO PRÓXIMO CONVIDADO… (tambores) Nesse ano ele foi clicado em aeroportos do Brasil todo, é uma pessoa viajada, toda trabalhada nos diplomas, extrema; ou amam, ou odeiam. Vem pra cá, Médicos Cubanos!

Médicos Cubanos entra acenando, alguém vaia e manda ele ir testar os medicamentos nos políticos do mensalão, a câmera vira para a platéia; é um beagle. Médicos cumprimenta as pessoas e senta numa cadeira.

APRESENTADOR: E aí, Médicos, como foi a viagem?
MÉDICOS CUBANOS: Foi ótima, cheguei há alguns dias, estou aproveitando pra conhecer a cidade.
APRESENTADOR: Ah, que legal.. E o que você tá achando da cidade?
MÉDICOS CUBANOS: Nossa, estou adorando a cidade, realmente é uma boa cidade essa.
APRESENTADOR: Sim.

Um minuto de silêncio constrangedor no estúdio, o apresentador ainda está sorrindo, o lábio inferior dele está tremendo.

APRESENTADOR: Enfim, Médicos, como é que você chegou nesse não, não, isso não vai dar em nada. (joga os cartões de roteiro pro lado) Seguinte, Médicos eu não consegui pensar em nenhuma piada legal e nós não estamos interessados na sua vida então nós vamos chamar o próximo convidado ok?


Não dê o médico, ensine a pescar

APRESENTADOR: (o mesmo sorriso, agora com a boca inteira e o olho esquerdo tremendo) Ela chegou com tudo, fez a redes sociais entrarem em colapso, só se falava dela. Uns morrem de medo, outros a adoram. Já chegou a ser processada por suas declarações. Nossa terceira e última convidada: LULU!

Lulu entra no estúdio, o beagle na plateia se mija todo. Ela não consegue subir na cadeira, uma pessoa da produção vem e coloca ela.

LULU: Bom dia.
APRESENTADOR: (Sem desazer o sorriso, um close da câmera mostra uma fita adesiva colada do lado do rosto) Lulu, vamos falar sobre você e esse estouro, você acha que tava no lugar certo na hora certa também ou
LULU: Não, eu acho que é mérito meu mesmo. (Ela tira um cigarro com uma piteira longa da bolsa e acende, 570 gifs são postadas no tumblr)


THIS. THIS. THIS!!!!! OMG THIS

APRESENTADOR: Ok, pessoal, já que estamos todos aqui, vamos falar daquilo que interessa. Em se tratando do assunto das polêmicas, vocês acham que 2013 foi um bom ano? Por que honestamente eu estou decepcionado.
LULU: Nossa mas com certeza não foi, eu daria nota 6, pra 2013, no máximo, sabe? (ela bebe champagne duma taça e o buzzfeed faz uma lista pra ela)
MÉDICOS CUBANOS:  Eu concordo, quantas celebridades relevantes cairam peladas na internet? Aquele menino da disney, o Zack Cody apareceu de cueca e já entraram em crise.. se isso tem esse impacto é por falta de coisa melhor..
LULU: A coisa que mais chocou o mundo aparentemente foi a Miley Cyrus.. eu não sei se demolição por acaso é algum tabu por acaso ou se tava todo mundo fraco das idéias.
GIGANTE: Nossa gente, e vocês lembram quando tava na época das manifestações e teve gente que achou que podia rolar um golpe? AAAAAAAAAHAHAHAHAHAHAHAHA

O estúdio inteiro ri desesperadamente por um longo período de tempo, o apresentador ri tanto que já não faz mais som, ele só cai da cadeira de boca aberta. A platéia entra em colapso nervoso, as pessoas estão tendo síncopes, ninguém para de rir. Metade da produção tá caída no chão com o nariz sangrando. A cena corta, vem a vinheta do programa, vai pros intervalos; quando volta, dois terços da platéia foram substituídos por manequins e o beagle por um cachorro de balão. O apresentador está usando um aparelho pra auxiliar a respiração.

APRESENTADOR: Eu vou ter que encerrar o programa por aqui, pessoal, por que isso está ficando longo e meus trocadilhos tão acabando. Espero que tenham gostado, agradeço muito à vocês por virem, convidados.
MÉDICOS CUBANOS: Eu é que agradeço essa oportunidade, é muito bom estar aqui nessa cidade e te ver, apresentador.
GIGANTE: Nossa sim com certeza eu que agradeço.
LULU: (apaga o cigarro no sofá)
APRESENTADOR: Um feliz fim de ano pra todos e nos vemos em 2014!*

O Gigante e o Médicos Cubanos dão um beijo gay no horário nobre, Lulu fica pelada. A produção solta animais da fazenda no estúdio e a platéia pega fogo. Entra a vinheta do programa com um Eurodance qualquer e acaba.

——————-

*Isso foi feito meramente pra comentar essas palhaçadas todas aí e enfiar o máximo de piadinhas toscas que eu conseguisse no processo; foi horrível, e eu não vou fazer de novo. Peço desculpas.

Anúncios

Eu estou grávida! Grávida do WordPress.. e quero ter meu filho na Internet!

Eu já falei, vou repetir: As coisas aqui nesse blog funcionam igual a vida a real. Ele é como um filho pra mim, eu gosto muito dele, mas dá trabalho ficar cuidando sempre, e se eu der atenção todo dia vira obrigação, perde a graça e eu abandono.

Já disse o quanto eu gosto desse blog? Eu gosto, gosto mesmo, gosto de escrever pra ele, gosto das pessoas que me conhecem e leem (e falam que leram o texto todo na minha voz), gosto das pessoas que não me conhecem e leem (e falam que eu sou maluco), gosto das pessoas que continuam visitando o post da Saraiva como se fosse coisa séria (???? sério gente por quê). “MAS SE GOSTAS TANTO POR QUE ABANDONAS?”, eu não abandono gente. Eu deixo ele de lado pra cuidar de coisas mais importantes.. Eu não sou uma mãe negligente que joga o filho no lixo, eu sou uma mãe empresária, que tem ações na bolsa e fica o tempo todo no celular, que ama muito o filho, mas que tá ocupada demais pra tirar a tesoura da mão do menino.


quentinho e gostoso

O problema é que eu também costumo largar o filho pra fazer coisas que não são tão importantes assim, então eu também sou um pouco como uma mãe alcoólatra. Mas em ambos os casos, eu não mereço que tirem minha guarda, eu só preciso de uma rehabilitação.

Em outras novas, a mamãe aqui conseguiu um emprego. Não, eu não comprei um carrinho de pipoca pra ficar vendendo na frente das escolinhas, quando eu digo emprego eu me refiro a aqueles que dão dinheiro de verdade. Não está sendo fácil cuidar do emprego e das ações e de todo o resto ao mesmo tempo, mas eu tô tentando.

O que vocês acham de tornar essa coisa mais pessoal? Mais blog/diário.. Desse jeito eu poderia postar com mais frequência, mas não garanto sobre o conteúdo e cuidado com os posts.. eu não sei mesmo. Vou tentar qualquer coisa, o filho é meu, e assim como na vida real eu posso injetar qualquer hormônio nele pra experimentos próprios.

Vou nessa agora, beijinho amor, durma bem.


mamãe te ama tá meu amô vou só ali comprar um derby azul já volto