Speak To Me

Como anda o fluxo da sua vida?

Quem anda dirigindo ela?

Você ainda sente o sangue correr em suas veias?

Você ainda escuta?

Ainda tem força para gritar?

Onde estão seus sonhos?

O que faz seu coração bater?

Qual o seu nome?

Do que você é capaz?

O que você quer?

Você consegue ver?

E sentir, ainda sabe o que é isso?

O que está na sua cabeça que foi você que botou lá?

Sua coragem é maior que seus medos?

Consegue conversar? Conversar consigo mesmo e se descobrir, se conhecer, saber quem é?

Consegue enfrentar o espelho e se encarar?

O que existe além da janela? E da imaginação?

Comece a prestar atenção no que você é. Sinta seu corpo. Sua respiração. Sua respiração… Sinta seus sentidos. Sinta seus pensamentos. Se conheça. Analise tudo o que faz e a razão para tudo isso. Veja como você faz. Saiba seus motivos. Conheça as paixões que te dominam.

“I’ve been mad for fucking years, absolutely years. I’ve been over the edge for yonks. Been working with bands so long, I think. Crikey…”

Até quando suas paixões vão te dominar? Até quando vai ser cego? Até quando vai ser levado? Até quando vai deixar que te prendam em sua própria mente, em seu próprio corpo? Até quando vai deixar que matem suas ideias e seus ideais?

“I’ve always been mad, I know I’ve been mad, like the most of us are. It’s very hard to explain why you’re mad, even if you’re not mad.”

#1 #2 #3 #4 #5 #6 #7 #8 #9 #10

É aqui que tudo começa…

Anúncios